Integrantes

COORDENADORA:

Lu blog GEDLuciane de Paula (UNESP – Assis e Araraquara)Lattes

Possui graduação em Letras (1997), pela UNESP – Araraquara, mestrado (2001) e doutorado (2007) em Linguística e Língua Portuguesa pela mesma universidade e pós-doutorado (2011) pela Université François Rabelais – Tours – France. Atualmente é professora do curso de Letras, Departamento de Linguística, da UNESP – Assis e do Programa de Pós-Graduação em Linguística e Língua Portuguesa da UNESP – Araraquara. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Análise Dialógica do Discurso e atua, principalmente, nos temas: Círculo de Bakhtin, filosofia da linguagem, análise do discurso, semiótica, canção e literatura. Atua como pesquisadora dos Grupos CASA e SLOVO, ambos da UNESP CAr; e coordena o GED, na UNESP – CAs

Contato: lucianedepaula1@gmail.com

Pesquisa: Análise Dialógica de Discursos verbo-voco-visuais

Resumo: O Círculo de Bakhtin, como ficou conhecido, possui seus estudos voltados à dialogia, calcada na relação entre enunciados e sujeitos. O foco dos estudos do Círculo se volta ao enunciado verbal, como é cunhado explicitamente em muitas de suas obras. Todavia, diversos termos, considerados concepções teóricas voltadas à filosofia da linguagem bakhtiniana, advêm de outros campos e são abordados de maneira metaforizada pelos estudiosos da área, ainda que tais conceitos também possam ser tomados como pistas que abrem possibilidades de pesquisa teórico-analítica para universos musicais e imagéticos. A proposta deste projeto é refletir sobre a pertinência da Análise Dialógica do Discurso (ADD) como aporte teórico-analítico de enunciados verbo-voco-visuais. O objetivo é discutir a pertinência teórico-metodológica da abordagem bakhtiniana para análise de discursos estéticos constituídos por semioses sincréticas, verbais ou não-verbais. A justificativa se pauta na contribuição para os estudos da área, uma vez que a pesquisa enfocará como termos advindos de outros campos (como voz, entonação, polifonia, entre outros, por exemplo, típicos do universo musical) são tomados pelos componentes do Círculo como metáforas para o estudo da linguagem e, ao mesmo tempo, também abrem possibilidades de análises de enunciados musicais e visuais, ainda que o Círculo não tenha se voltado especificamente a tais materialidades discursivas. Acredita-se que os resultados contribuirão para uma abordagem contemporânea dos estudos bakhtinianos. Metodologicamente, este projeto pretende examinar, a partir da concepção dialógica – conceito filosófico nodal do Círculo, a partir de e com o qual as demais noções bakhtinianas se interrelacionam, são concebidas e trabalhadas – , a organização dos elementos verbais, vocais e visuais de enunciados de diversos gêneros estéticos (ainda que a ênfase seja dada à canção, esta pesquisa também pretende se voltar a outros gêneros, tais como literatura, música, videoclipe, teatro, cinema, artes plásticas, dança, propaganda, seriado, embalagens, novela, entre outros) e ainda voltar-se à produção, circulação e recepção dos enunciados no âmbito da esfera cultural. Partir-se-á de um estudo com base nos conceitos de enunciado, arquitetônica, sujeito, gênero e intergenericidade, esfera de atividade, estética, ética, cultura, signo ideológico, autoria, estilo, cronotopia e exotopia. A hipótese é a de que os estudos da linguagem desenvolvidos pelo Círculo possuem um método (o dialético-dialógico) pertinente para a realização de análises de enunciados verbo-voco-visuais, cada vez mais presentes na contemporaneidade, nas mais diferentes esferas.

PROFESSORES-PESQUISADORES:

Bénédicte VauthierBénédicte Vauthier (Universidade de Berna – Suiça) Lattes

Coordena o Departamento de Espanhol e Português da Universidade de Berna, na Suiça. Suas pesquisas se voltam aos estudos bakhtinianos e também à teoria e à crítica literária. Possui diversas publicações expressivas.

servletrecuperafotoDaniela Nogueira de Moraes Garcia (Unesp-Assis)Lattes

Possui graduação em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1997), mestrado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2003) e doutorado em Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2010). É professora assistente da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Línguas Estrangeiras Modernas, atuando principalmente nos seguintes temas: teletandem, novas tecnologias, formação de professores, língua inglesa como língua estrangeira e ensino/ aprendizagem de LE.

Contato: dany@assis.unesp.br

Tihanov-Galin-Headshot-03.28.13

Galin Thianov (Queen Mary – University of London)

Possui graduação em English History and Theory of Culture – Sofia University (1988), mestrado em Hebdomadal Council Resolution – University of Oxford (1998), mestrado em Slavic Estudies – Sofia University (1990), doutorado em Transpersonal psychology program – Sofia University (1996) e doutorado em Theory of Culture – University of Oxford (1998). Atualmente é professor and chair of comparative literature – Queen Mary – University of London. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Cultural.

Grenissa Stafuzza
Grenissa Bonvino Stafuzza (UFG – Catalão)
Lattes

Possui graduação em Letras Português e Inglês (2002) e mestrado em Linguística (2005) pela Universidade Federal de Uberlândia. Possui doutorado em Linguística e Língua Portuguesa (2009) pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Campus Araraquara. Realizou o estágio de doutorado PDEE, financiado pela CAPES, na Université Paris XII – Val-de-Marne, Paris, França (2007). É professora e pesquisadora da Universidade Federal de Goiás, Campus Catalão (2009), onde lidera o GEDIS – Grupo de Estudos Discursivos. É editora dos CADIS – Cadernos Discursivos (ISSN: 2317-1006 – online), a revista eletrônica do Grupo de Estudos Discursivos. Tem experiência na área da Educação, com ênfase em Linguística e Língua Portuguesa. Atua como pesquisadora no campo da análise do discurso nos seguintes temas: literatura, crítica literária universitária, discurso crítico, discurso institucional.

Contato: grenissa@gmail.com

Pesquisa:Efeitos de sentido no discurso acadêmico institucional.

Resumo:Os efeitos de sentido dizem respeito aos diferentes elementos históricos, sociais e linguísticos que perpassam as enunciações produzidas em todo e qualquer discurso. No discurso institucional acadêmico, esses sentidos configuram-se em vozes sociais traduzidas pela consciência valorativa dos grupos de professores e pesquisadores da instituição, revelando suas escolhas e trajetórias teóricas, que refletem seus posicionamentos teóricos e institucionais. Sob essa perspectiva, o mote da pesquisa sugere a discussão sobre o processo de formação de professores, com o objetivo de analisar, tomando como corpus documentos institucionais – Projeto Pedagógico Curricular (PPC), fichas de disciplinas, planos de cursos, linhas de pesquisa, natureza teórica das publicações científicas em periódicos especializados etc. – os efeitos de sentido que perpassam (constituem) o discurso acadêmico institucional. Em relação às escolhas teóricas, a ideia inicial é fomentar uma discussão no que diz respeito às diversas áreas do conhecimento que fundamentam os documentos oficiais institucionais que, por sua vez, orientam as práticas pedagógica, epistemológica e institucional de um curso de Letras (Licenciatura). A determinação da grade curricular, por exemplo, individualiza o discurso acadêmico vinculando-o à historicidade da instituição. Assim, o discurso acadêmico torna-se institucional a partir de sua constituição enunciativa, ou seja, cada instituição, segundo sua natureza sócio-histórica, estabelece uma relação com o discurso acadêmico que se instaura enquanto representação nas práticas acadêmico-institucionais, sendo que os documentos institucionais fundamentam e orientam essa prática (Pesquisa financiada pela FAPEG).

Digital imageJoão Bôsco Cabral dos Santos (UFU)Lattes

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal da Paraíba (1987), mestrado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (1993) e doutorado em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (2000). Atualmente é Professor Associado 1 na Universidade Federal de Uberlândia. Atua no Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguisticos na linha de pesquisa Linguagem, Texto e Discurso. Desenvolve pesquisas na área de Linguística, com ênfase em Análise do Discurso, orientando pesquisas nos seguintes temas: funcionamentos discursivos, formação de professores, memória como prática de leitura, estudos polifônicos e discurso universitário institucional. Coordenador do Laboratório de Estudos Polifônicos do Instituto de Letras e Lingüística da Universidade Federal de Uberlândia.

Contato: sjohnnyjampa@gmail.com

Pesquisa: A Amplitude dos Sentidos nas Instituições – a memória como prática de leitura

Resumo:Neste projeto me proponho a instaurar uma reflexão epistemológica com vistas a uma extensão teórico-metodológica do estudo sobre a natureza enunciativa de constituição e construção de sentidos no interior dos processos linguageiros. Trata-se, pois, de estudar a amplitude de significações, inscritas em universos discursivos, vinculados a um ethos institucional. Considerando essa fronteira enunciativa, pretendo observar o funcionamento da memória como prática de leitura em um dado lugar discursivo e em uma dada historicidade dos/nos processos de subjetivação.

Karin Karin Adriane Henschel Pobbe Ramos (Unesp-Assis)Lattes

Possui doutorado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), concluído em 2004, e mestrado em Letras, pela mesma instituição, concluído em 1999. Possui licenciatura em Letras, habilitação Português e Inglês, concluída em 1991, bacharelado em Psicologia, concluído em 2009, e formação de Psicólogo, concluída em 2010, todos pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Atualmente é Professora Assistente Doutora nas disciplinas de Psicologia da Educação e Prática de Ensino e Estágio Supervisionado de Língua e Literaturas Vernáculas para Curso de Letras da Faculdade de Ciências e Letras de Assis/UNESP. Desenvolve pesquisa na área Linguística Aplicada, atuando principalmente na linha do ensino do português como língua materna e como língua estrangeira. Coordena o projeto de extensão Cursinho Pré-Vestibular Primeira Opção e faz parte dos seguintes Grupos de Pesquisa cadastrados no CNPq: Projeto Teletandem Brasil: Línguas Estrangeiras para Todos; Sociedade, Escola e Desenvolvimento do Professor; e Teletandem e Transculturalidade. É supervisora e pesquisadora do Centro de Línguas e Desenvolvimento de Professores da Faculdade de Ciências e Letras de Assis/UNESP. Em seu Currículo Lattes, os termos mais frequentes na contextualização da produção científica e tecnológica são: Linguística Aplicada, Teletandem, Ensino do Português e Ensino do Português para Falantes de Outras Línguas. 

Contato: karin.ramos1@gmail.com

Pesquisa: Conscientização crítica da linguagem e formação de professores de língua portuguesa: aplicação da Análise Crítica do Discurso na descrição de sessões de Teletandem

Resumo: O projeto em questão objetiva investigar o nível de conscientização crítica que os participantes revelam sobre a Língua Portuguesa e seus usos, durante as sessões de teletandem que ocorrem no Laboratório do Centro de Línguas e Desenvolvimento de Professores da Faculdade de Ciências e Letras da UNESP/Assis. A pesquisa enfocará, num primeiro momento, a descrição das sessões de teletandem como um gênero discursivo, conforme a teoria bakhtiniana. Em seguida, a parte de ensino de Língua Portuguesa da sessão será analisada de acordo com os pressupostos da Análise Crítica do Discurso, visando a investigar as questões relacionadas às práticas discursivas e sociais que envolvem esse novo contexto de aprendizagem de línguas. Ao mesmo tempo, este projeto pretende criar um espaço para discussão e reflexão sobre o ensino de Língua Portuguesa tanto como Língua Estrangeira quanto como Língua Materna. Finalmente, nosso projeto buscará orientar e acompanhar os alunos, participantes de teletandem e professores em formação, com vistas ao desenvolvimento de uma conscientização crítica da linguagem que fundamente sua prática pedagógica.

Lúcia R Lopes-Damasio

Lúcia Regiane Lopes-Damasio (Unesp-Assis)Lattes

Lúcia Regiane Lopes-Damasio fez mestrado (2008) e doutorado (2011) em Linguística na Universidade Estadual Paulista – Júlio de Mesquita Filho. Atualmente é professora assistente doutora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Câmpus de Assis. Atua na Graduação, como Professora de Língua Portuguesa, e na Pós-Graduação (Mestrado em Estudos de Linguagem-MeEL da Universidade Federal de Mato Grosso), na área de Linguística e Língua Portuguesa, com ênfase em mecanismos de junção, mudança linguística, tradições discursivas, aquisição de escrita e heterogeneidade da escrita/linguagem. Participa, na qualidade de pesquisadora, do Projeto para a História do Português Brasileiro (PHPB – nas equipes paulista e mato-grossense), coordenado pelo prof. Ataliba Castilho, do Projeto para a História do Português Paulista II (PHPP II – Projeto Caipira – Subprojeto “Diacronia dos processos constitutivos do texto”), coordenado pela profa. Clélia C. A. S. Jubran; e do Grupo de Estudos da Linguagem (GPEL), coordenado pelo prof. Lourenço Chacon. 

Contato: luregiane@assis.unesp.br

Pesquisa: Aspectos sintomáticos da junção na delimitação de tradições discursivas

Resumo: Este projeto de pesquisa, vinculado ao Grupo de Pesquisa Estudos sobre a linguagem (GPEL/CNPq processo 400183/2009-9), coordenado pelo Prof. Dr. Lourenço Chacon, tem por objetivo central descrever e analisar o funcionamento das técnicas de junção, empregadas em Tradições Discursivas (TDs). Partindo da hipótese geral de que os mecanismos de junção podem ser tomados como elementos sintomáticos para se chegar a uma classificação das diferentes TDs, procura-se identificar, no comportamento desses mecanismos, possíveis reflexos de mesclas de TDs, visando, portanto, à obtenção de conclusões acerca das características dos textos e da tradição em que se inserem, a partir da elaboração da noção de constituição de TDs com base em um enfoque no contexto de aquisição de TDs da escrita e de descrição analítica da forma como os mecanismos de junção indiciam essa mescla.

Marco Antonio Villarta Neder

Marco Antonio Villarta Neder (UFLA)Lattes

Professor Adjunto do Departamento de Ciências Humanas. Exerce a função de Pró-Reitor Adjunto de Graduação e Superintende de Ensino. Foi Coordenador do Curso de Letras na modalidade a distância na Universidade Federal de Lavras e na modalidade presencial na Ufla e em outras instituições públicas e particulares.. Atua na Graduação, principalmente no Curso de Letras, seja na modalidade presencial, seja na Educação a Distância. Atua na Pós-Graduação Stricto Sensu, no Programa de Pós Graduação em Administração com a disciplina de Análise do Discurso. Licenciado em Letras (Universidade de Taubaté,1986), mestrado em Lingüística Aplicada (ensino-aprendizagem de língua materna – Unicamp, 1995) e doutorado em Letras (Linguística e Língua Portuguesa – Unesp-Araraquara, 2002). Tem publicações e experiência em projetos na área de Letras, com ênfase em Lingüística, atuando principalmente nos seguintes temas: discurso, lingüística, leitura, produção escrita e formação de professores. Membro dos Grupos de Pesquisa: GAMPLE – Grupo Acadêmico Multidisciplinar: Pesquisa, Linguística e Ensino (Unesp – São José do Rio Preto); GEPPEP (Grupo de Estudos e Pesquisas Produção Escrita e Psicanálise – USP); LEP (Laboratório de Estudos Polifônicos – Universidade Federal de Uberlândia); Estudos de História do Pensamento: Ética, Lógica e Ontologia – Universidade Federal de Lavras – UFLA). Participação em Projetos de Extensão e de Cooperação Internacional .É avaliador do Inep para os Cursos de Graduação na área de Letras.

Contato: villarta.marco@dch.ufla.br

Pesquisa:Letramento Digital: Diagnóstico Sobre O Uso De Tecnologias Da Informação E Da Comunicação No Ensino Da Leitura Em Escolas Públicas Do Município De Lavras

Resumo:Há atualmente uma inter-relação grande entre suportes, meios e processos de leitura, nos quais as Tecnologias da Infomação e comunicação (TICs) constituem fator decisivo. A familiaridade com essas tecnologias e suportes são fundamentais para o letramento digital. Como as escolas têm papel decisivo na ampliação desse letramento, propõe-se diagnosticar em qual medida ocorre o uso dessas tecnologias em escolas públicas do município de Lavras/MG (Pesquisa financiada pela FAPEMIG).

Mônica Éboli de Nigris (Nove de Julho)Lattes

Possui graduação em Letras Português-Inglês pela Universidade Presbiteriana Mackenzie(1986), especialização em Literatura pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo(1996), mestrado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo(2000) e doutorado em Lingüística pela Universidade de São Paulo(2006). Atualmente é professora da Universidade Nove de Julho. Tem experiência na área de Letras. Atuando principalmente nos seguintes temas:cultura, riso, riso reduzido, Bakhtin. Lotman.

Contato: monicaeboli@hotmail.com

Rosineide de Melo (Centro Universitário Fundação Santo André)Lattes

Pós-doutorado em Linguística Aplicada pelo Instituto de Estudos da Linguagem – IEL, da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP (2014). Doutorado (2006) e Mestrado (2001) em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem – LAEL, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUCSP. Licenciatura Plena em Letras Português/Inglês pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, da Fundação Santo André (1989). Experiência docente em graduação e pós-graduação, ministrando disciplinas de Linguística, Língua Portuguesa e Comunicação. Professora do Centro Universitário Fundação Santo André. Desenvolve pesquisa na área de Linguística Aplicada, enfocando teoria/análise dialógica do discurso, com temas relacionados a linguagens, gêneros do discurso, arquitetônica e multiletramentos.

Contato: rosi.melo.prof@gmail.com

Pesquisa:Materiais didáticos digitais à luz das teorias bakhtinianas e da pedagogia dos multietramentos.

Resumo:É notório que o perfil do alunado brasileiro tem mudado muito e rapidamente nos últimos anos e por vários motivos distintos e simultâneos. No contexto dos sujeitos sociais da esfera escolar – especificamente, alunos e professores –, insere-se a diversidade – em todos os sentidos – constitutiva do mundo moderno, em especial, das linguagens, suas modalidades, formas e meios. Em especial, as novas tecnologias impõem formas novas de interação e provocam mudanças de posturas, de visões de mundo, colocam em contato – em tempo real – acontecimentos, eventos, culturas das mais diversas e possibilitam perspectivas de inúmeras naturezas impensáveis anos atrás. Essa pluralidade impacta diretamente a prática docente e, consequentemente, impõe novos desafios aos professores e pesquisadores. Estudos recentes como os de Rojo (2013) e Araújo (no prelo) confirmam a carência de materiais [digitais] de aprendizagem e/ou de protótipos didáticos protótipos didáticos que privilegiem esse novo contexto impregnado de novas linguagens. Dando continuidade às pesquisas iniciadas durante nosso estágio de pós-doutoramento, objetivamos elaborar materiais e objetos de aprendizagem, inseridos ou não em protótipos didáticos, engajados com os princípios discursivos de orientação bakhtiniana, em especial com as concepções de arquitetônica e de gêneros do discurso, e articulados à pedagogia dos multiletramentos, em diálogos com outros saberes e outras áreas do conhecimento. Nossa proposta pretende contribuir também para as reflexões em torno das práticas docentes e subsidiar planejamento de atividades didáticas interativas, com estímulos à leitura multissemiótica e à produção colaborativa e de textos híbridos no conteúdo e na forma, refratando e refletindo as multiculturas.

ALUNOS-PESQUISADORES

10418170_10201026776951423_4328665021132551237_nAlexis Henrique Albuquerque Matarazzo (UNESP/FCLAs)Lattes

Graduando em Letras pela UNESP/FCLAs, optou pela habilitação em Língua Espanhola. Atualmente é bolsista de Iniciação Tecnológica do CNPq com o projeto intitulado Interações Humanas na era tecnológica: a construção do conhecimento em rede, em que atua como desenvolvedor do site do GED (Grupo de Estudos Discursivos). Possui experiência em edição, revisão e tradução (Português/Espanhol) de textos. Suas áreas de trabalho são: Ensino de língua e literatura espanhola, língua e literatura vernácula, análise dialógica do discurso, filosofia da linguagem e teorias da informática.

Contato: alexis_matarazzo@hotmail.com

Pesquisa: Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação

Resumo: Este projeto é parte integrante da pesquisa de Paula (2014), intitulado Análise Dialógica de Discursos verbo-voco-visuais. Deste modo, o projeto visa a construção e manutenção do site do Grupo de Estudos Discursivos (GED), local de hospedagem das pesquisas, das interações entre o GED e outros grupos com os quais se relaciona, bem como um arquivo da história e da memória do mesmo. Além disso, pretende ainda manter o blog já existente, relacionando-o ao site criado e às páginas do grupo nas redes sociais, a fim de divulgar as pesquisas desenvolvidas por seus membros e dar visibilidade ao GED, a esta pesquisa e à UNESP – Assis. Por fim, pretende também criar um laboratório de pesquisa linguística voltada aos estudos discursivos na Faculdade de Ciências e Letras de Assis, a fim de construir um espaço específico de reuniões e desenvolvimento sólido de pesquisas, com infraestrutura técnica e tecnológica capaz de amparar as pesquisas em desenvolvimento, a fim de estimular o convívio e a interação entre pesquisadores e seus estudos.(Pesquisa apoiada pelo CNPq. Número do processo: 120875/2014-4)

Orientadora: Luciane de Paula

1309a5_e17f6e8785a24891801af2bcb5c4dccbAna Beatriz Barissa (UNESP – Assis)

Graduanda em Letras, pela UNESP/FCLAs, optou pela habilitação em Língua Japonesa. Atualmente é professora de língua inglesa na Universidade Aberta à Terceira Idade – UNATI/UNESP-FCLAs. Suas áreas de atuação são: Ensino de língua e literatura inglesa.

Pesquisa: Iniciação Científica

Resumo: O presente trabalho tem como proposta analisar a relação existente entre os contos de fadas tradicionais e suas versões contemporâneas feitas em filmes e animações e refletir acerca da constituição de sentido em cada gênero e enunciado. Para tanto, as obras selecionadas como corpus da pesquisa são: o conto “A bela adormecida no bosque”, de Charles Perrault, e “A bela adormecida”, dos irmãos Grimm, em diálogo com o balé “A bela adormecida”, de Tchaikovsky, com o desenho “A bela adormecida” e com o filme “Malévola”, ambos da Disney e, a partir desses, refletir a (re)constituição das amarras que há entre as noções de gênero, arquitetônica, estética, voz, autoria e estilo. Para norteamento da pesquisa, será utilizada a relação entre os estudos do Círculo de Bakhtin e os universos de enunciado verbo-voco-visuais contemporâneos, e refletir sobre o conceito de intergenericidade presentes nas obras citadas.  A proposta ainda se estende sobre as categorias bakhtinianas de análise pertinentes para abordar enunciados verbo-voco-visuais contemporâneos. A metodologia a ser utilizada na pesquisa contará com um material bibliográfico, dividido em dois tipos: um material teórico, já que a proposta é de se voltar às obras do Círculo russo, para a análise de enunciados verbo-voco-visuais; e o material analítico, que contará com materialidades diversas, tanto estáticas quanto em movimento. Como o corpus do trabalho tem seu foco voltado à análise de enunciados verbo-voco-visuais, o projeto, que se baseia em uma proposta não publicada de Beth Brait, será de natureza qualitativa com caráter interpretativo analítico-descritivo, composta por três etapas de análise ao gênero: em um primeiro momento a descrição do objeto, que abrange desde o material que serve de suporte físico à sua aparência geral; seguido da análise discursiva das obras citadas acima que servirão de corpus, em que serão apresentados seus diversos procedimentos discursivos e, por final, a interpretação, que se ocupa da identificação dos recursos discursivos e textuais destas obras e os efeitos de sentido que nelas são criadas.

Orientadora: Luciane de Paula

1309a5_c502d860bb6f499492febff67efbac21Bárbara Melissa Santana (UNESP – Araraquara)

Graduada em Letras pela UNESP FCL (Licenciatura Plena em Línguas Portuguesa e Francesa e respectivas literaturas) , atualmente é mestranda no programa de Pós Graduação em Linguística e Língua Portuguesa da UNESP FCLAR sob a orientação de Luciane de Paula e desenvolve a pesquisa La Majorité Opprimée: uma análise bakhtiniana do machismo de cada dia. Desenvolveu com financiamento FAPESP- Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, durante a graduação, o projeto de Iniciação Científica Ecologicamente Ideológico: A ideologia da sustentabilidade no discurso da Natura, também sob a orientação de Luciane de Paula.

Contato: dnbarbara@hotmail.com

Pesquisa: Inversão e crítica em La majoritée opprimée: O machismo a cada dia

Orientadora: Luciane de Paula

1309a5_116358144556460d898c3525f852fac8Debora Mariano de Godoy Preto Lattes

Graduanda em Letras com habilitação Português/Inglês pela Universidade Estadual Paulista, campus de Assis (FCL/UNESP Assis) e integrante do GED – Grupo de Estudos Discursivos, coordenado pela Luciane de Paula. Atualmente, desenvolve pesquisa em nível de Iniciação Científica na área da análise do discurso, intitulada “Análise do Discurso Pró Ana: beleza e não saúde – questões de poder.”

Pesquisa: Iniciação Científica

Resumo: O estudo tem por finalidade analisar os discursos conhecidos como “Pró Ana” (pró anorexia) e “Pró Mia” (pró bulimia) na internet, tendo como base as análises dialógicas das vozes dos sujeitos que neles se constituem. A fundamentação teórica é bakhtiniana e se centra, de maneira mais enfática, nas concepções de sujeito, signo ideológico, diálogo e enunciado. O objeto principal a ser pesquisado é composto por blogs encontrados em meios digitais (entendidos como meios sociais), a partir da temática da beleza humana e dessas doenças encaradas por eles (pelos sujeitos que se manifestam nos blogs) como “estilo de vida” a ser seguido, bem como analisar o diálogo entre um blog e outro, tendo como foco a temática “beleza e (não) saúde”. A hipótese que motiva a pesquisa é a de que os enunciados desses blogs se caracterizem como discurso de autoajuda. A premissa é a de que a valoração intrínseca a esses enunciados inverte concepções e constrói resultados graves que inculcam comportamentos sociais doentios como bem vistos, a ponto de serem “seguidos”. A temática da saúde (na verdade, a falta dela) aparece como pretexto para uma questão estética voltada ao status quo: ser bela é ser tudo numa sociedade narcísica e ser bela, nessa sociedade, significa ser magra, assim como ser magra (portanto, bela – de acordo com determinadas convenções) empodera o sujeito que faz de tudo (até se mata, diariamente) em nome desse padrão inexistente que surge como passaporte de visibilidade e “saúde”, mesmo que, de fato, esse seja um comportamento doentio. A importância de uma pesquisa voltada a essa temática se centra às questões sociais, flagradas por meio de determinados discursos (“Pró-Ana” e “Pró Mia”). Assim, o teor do estudo proposto se volta à reflexão acerca da relação homem-mundo, sempre materializada na linguagem que, por meio de enunciados, explicitam valores de toda uma geração. Valores modelares que idealizam imagens de beleza e de mulher, reproduzidos por elas, contra si mesmas, em nome de uma aparente “felicidade” anêmica.

1309a5_e5d62a6b6be84cbca8c9d3e302fbb26cGiovana Cristina de Moura Lattes

Graduanda em Letras com habilitação Português/Francês pela Universidade Estadual Paulista, campus de Assis (FCL/UNESP Assis) e integrante do GED – Grupo de Estudos Discursivos. Atualmente, desenvolve pesquisa em nível de Iniciação Científica na área da análise do discurso, intitulada “Imagens de Feminino em Animações da Disney: Uma Análise Dialógica dos Discursos de Mulan e Valente. Suas grandes áreas de atuação são em Língua e Literatura Portuguesa/Brasileira/Francesa, Filosofia da Linguagem e Análise do Discurso centradas no Círculo de Bakhtin.

Pesquisa: Iniciação Científica

Resumo: O presente projeto tem por escopo realizar um estudo teórico-analítico bibliográfico, de cunho reflexivo, atentando-se ao discurso atinente a duas animações fílmicas das Indústrias Disney, que correspondem a dois períodos, o Clássico e o Renascentista, representados por Mulan(1998) e Valente (2012), utilizando outras obras por cotejo, sendo elas, Branca de Neve e os Sete Anões (1937), Cinderella (1950), A Bela Adormecida (1959), Pocahontas (1995), O Corcunda de Notre-Dame (1996), dentre outros, onde será analisado os valores axiológicos incutidos e exigidos na personalidade feminina, seja em aspectos internos ou externos, correspondendo sempre ao cânone de ser servil e de ficar à espera de ser salva por um príncipe-homem, sendo essa a ideia de “amor verdadeiro” que prevalece até meados da década de 1990, onde essas princesas-mulheres, passam a ser mais autônomas, menos servis e que, ainda que sutilmente, novas perspectivas de amor são apresentadas a seu público-alvo, ainda que a relação entre homem e mulher, bem como, família idealizada, seja reiterada praticamente em todos os enunciados fílmicos da Disney. Embora Mulan e Merida estejam em contraposição aos outros enunciados, a indústria ainda produz valores estereotipados acerca do amor e incute axiomas que refletem e refratam um modus vivendi típico acerca do que vem a ser a felicidade Disney. A pesquisa está fundamentada na Filosofia da Linguagem centrada no Círculo de Bakhtin, principalmente, ao que se tange as concepções de diálogo, sujeito e ideologia, respeitando o método dialético-dialógico, conforme salienta Paula (2011).

Jéssica de Castro Gonçalves (UNESP – Araraquara)Lattes

Formada em Letras, Habilitação Português/Alemão pela Faculdade de Ciências e Letras de Assis – UNESP. Aluna de pós-graduação Lato-Sensu em Métodos e Técnicas de Ensino e Doutoranda da Pós-Graduação Stricto-Sensu em Linguística e Língua Portuguesa na FCLAr- UNESP. Desenvolve atualmente pesquisas na área de gêneros do discurso, na perspectiva bakhtiniana, com bolsa CAPES. Integrante dos grupos de pesquisa GED (UNESP – Assis) e SLOVO (UNESP – Araraquara).

Contato: jesqueline@ig.com.br

Pesquisa: Dom Casmurro em diferentes materialidades: Uma análise verbo-voco-visual do romance, da HQ e da minissérie

Orientadora: Luciane de Paula

1309a5_fe8935b87f6847cdbfa4ffa980aaaf23Jonathan Eliã de Almeida Nunes Lattes

Possui ensino-medio-segundo-graupela Etec Dr. Domingos Minicucci Filho (2013)

Contato: carioca.nunes@hotmail.com

Pesquisa: Iniciação Científica

Resumo: O trabalho em questão tem como propósito analisar de forma teórico-analítica a construção do personagem-sujeito Victor Frankenstein e sua criatura dentro da série televisiva Penny Dreadful (2014). A finalidade da pesquisa se concentra na reflexão da complexidade e dualidades dentro das relações humanas por eles – Victor e Criatura – personificadas, sendo observada a ambivalência – bem e mal, morte e vida, luz e sombra, o angelical e o demoníaco – como características humanas que não se anulam ou se diluem, mas que (co)habitam e se completam na composição do sujeito. Para refletir acerca desta questão, a análise contará, por cotejo, atentando-se ao caráter dialógico e ideológico próprios do gênero televisivo, com a observação também das relações de cada personagem-protagonista nas interações entre si, na afinidade entre os sujeitos durante o decorrer da trama no interior do enunciado temático da série, por se tratar de uma reconstrução feita de forma interdiscursiva e intertextual de figuras literárias conhecidas como Dorian Grey de Oscar Wilde (1890), Frankenstein de Mary Shelley (1931), O Médico e o Monstro de Robert Louis (1885), por presença de referências que caracterizam personagens de outras obras como Van Helsing de Bram Stoker (1897) e a presença da mitologia com a licantropia (lobisomen) e o vampirismo, por exemplo. A análise dessas (re)construções dos sujeitos no enunciado será norteada pelas concepções e estudos do Círculo de Bakhtin. Serão utilizadas noções como estética, isotopia – colocar-se no lugar do outro, gênero, sujeito, enunciado, ato e diálogo.

José Cezinaldo Rocha Bessa (UNESP – Araraquara) Lattes

Possui graduação em Letras/Língua Portuguesa e respectivas literaturas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2005) e mestrado em Estudos da Linguagem, na área de concentração em Linguística Aplicada, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2007). Doutorando em Linguística e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Campus de Araraquara. Atualmente é Professor Assistente III da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, no Campus de Pau dos Ferros. É membro como discente do grupo de pesquisa SLOVO (UNESP/FCLar) e como pesquisador do Grupo de Pesquisa em Produção e Ensino do Texto (UERN/DL/CAMEAM) e do Grupo de Estudos Discursivos (UNESP/Assis) e participa do Grupo de Estudos dos Gêneros do Discurso (GEGe/UFSCAR). É sócio efetivo da ABRALIN, ALAB e GELNE. É membro do corpo editorial das revistas Diálogo & Interação e Ícone – Revista de Letras e atua como parecerista ad hoc da revista Revelli. Foi o idealizador, o primeiro editor-chefe e organizador do primeiro número da Revista Diálogo das Letras, da qual é membro da Equipe Editorial. Concentra interesse pelos estudos na área de Letras, com ênfase em Linguística, em Linguística Aplicada e em Língua Portuguesa, dedicando-se especialmente a estudos informados pelas seguintes temáticas: gêneros do discurso, produção textual, ensino de língua materna, dialogismo, discurso citado, escrita acadêmica e comunicação científica.

Contato: cezinaldobessauern@gmail.com

Pesquisa: Do diálogo entre palavra alheia e palavra própria na constituição da escrita científica do pesquisador iniciante

Resumo:Este trabalho objetiva examinar como pesquisadores iniciantes situados em distintos domínios disciplinares que compõem os denominados “núcleo duro” e “núcleo mole” da linguística negociam sentidos, no diálogo entre palavra alheia e palavra própria, na constituição da escrita de textos científicos. O foco recai, pois, no exame da constituição das relações dialógicas. Nesse sentido, buscar-se-á mais especificamente: (i) observar que vozes ecoam no texto do pesquisador iniciante, que posicionamentos são mais típicos em relação à palava alheia e em que posição ele se coloca/projeta na relação com o outro, com os autores que mobiliza e com os interlocutores desse texto; ii) identificar os efeitos de sentidos que se produzem mediante o diálogo entre a palavra alheia e a palavra própria; iii) pensar os movimentos de sentidos que se instauram mediante o diálogo entre palavra alheia e palavra própria como indícios de uma voz autoral na escrita científica; (iv) observar se e em que medida os textos de pesquisadores situados em distintos domínios disciplinares da área da linguística revelam especificidades próprias a cada domínio no modo de estabelecer diálogo com a palavra alheia. Tem como aporte teórico a abordagem dialógica do discurso (BRAIT, 2010), segundo os pressupostos do Círculo de Bakhtin e de estudiosos que com eles dialogam, bem como as contribuições sobre discurso citado/reportado de estudiosos como Maingueneau (1996, 2002) e Authier-Revuz (1990, 2004). O corpus se constitui de artigos científicos da área de Linguística (de acordo classificação de áreas do conhecimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) publicados em periódicos destinados especificamente à veiculação de textos de pós-graduandos e constantes na relação do sistema webqualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) referente ao ano de 2011 (Pesquisa de Doutorado apoiada pelo CNPq).

Orientadora: Renata M. F. Coelho Marchezan

José Radamés Benevides de Melo (UNESP – Araraquara) Lattes

Aluno do Programa de Pós-Graduação (doutorado) em Linguística e Língua Portuguesa da UNESP-Araraquara, possui especialização em Estudos Comparados em Literaturas de Língua Portuguesa (2008) e graduação em Letras Inglês/Português (2007) pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC-Ilhéus/Bahia). Foi professor de Língua Portuguesa, Literatura e Produção Textual das redes particular e pública das cidades de Ilhéus e Itabuna durante oito anos. Tem desenvolvido seus trabalhos em torno de temas que envolvem estudos bakhtinianos, análise dialógica do discurso, alusão, análise do discurso, heterogeneidade enunciativa, intertextualidade e leitura. Atualmente, é professor de Língua Portuguesa do ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Federal Baiano (IF Baiano), Câmpus Senhor do Bonfim.

Contato: radamesbenevides@hotmail.com

Pesquisa: Vozes em construção: dialogismo, bivocalidade polêmica e autoria no diálogo entre Diário do Hospício e Cemitério dos vivos, de Lima Barreto.

Resumo: Diário do hospício e O cemitério dos vivos são textos escritos por Lima Barreto durante sua segunda internação no Hospício Nacional de Alienados, no Rio de Janeiro, entre 25 de dezembro de 1919 e 2 de fevereiro de 1920. O primeiro é tido como anotações para a elaboração do segundo, um romance inacabado, cujo processo de produção foi interrompido pela morte do autor (1/11/1922). O objetivo geral desta pesquisa é analisar a constituição de vozes sociais sobre a loucura e a psiquiatria – por meio das relações dialógicas, da bivocalidade polêmica e do autor-criador – no diálogo entre Diário do hospício e O cemitério dos vivos, de Lima Barreto. Os objetivos específicos são: 1) identificar as vozes sociais com as quais dialoga Lima Barreto no processo de constituição dos enunciados que integram nosso corpus e descrever como se estabelece o diálogo entre esses enunciados limabarretianos; 2) examinar a bivocalidade polêmica no diálogo entre Diário do hospício e O cemitério dos vivos, no que diz respeito: i) à polêmica aberta estabelecida entre esses enunciados e os discursos da ciência psiquiátrica de sua época; e ii) à polêmica velada entre a fala limabarretiana e outras falas literárias do início do século XX, por meio de seus enunciados; 3) perscrutar, ao compreendermos o autor-criador como uma posição verbo-axiológica marcadamente heteroglóssica e de natureza refratada e refratante, os movimentos desses diálogos no processo de constituição autoral e das diversas vozes sociais sobre a loucura e a psiquiatria, no diálogo dos enunciados objetos deste estudo. Esta pesquisa está fundamentada nos pressupostos teórico-metodológicos propostos e desenvolvidos pelo Círculo de Bakhtin, Medviédev e Volochínov e nos desdobramentos teórico-metodológicos que a eles se coadunam a partir das pesquisas empreendidas por diversos estudiosos.

Orientadora: Luciane de Paula

fotoMarcela Barchi Paglione (UNESP – Araraquara) Lattes

Aluna de pós-graduação no programa de Linguística e Língua Portuguesa da Unesp, campus de Araraquara, e integrante do Grupo de Estudos Discursivos, GED, o qual estuda os conceitos de Mikhail Bakhtin e conta com a coordenação da Prof.ªDr.ª Luciane de Paula. É graduada em Letras, com ênfase em Português/Francês pela Unesp – Assis e esteve em programa de intercâmbio pela AREX na Université Charles de Gaulle Lille-3, em Lille-França, durante o segundo semestre de 2012. Durante a graduação, desenvolveu uma pesquisa de Iniciação Científica, com apoio da Fapesp, na área de Análise Dialógica do Discurso na qual estudou a construção do sujeito em alteridade e o diálogo constitutivo do enunciado, tendo como objeto a minissérie inglesa Sherlock (BBC). Atualmente desenvolve uma pesquisa de Mestrado financiada pela Fapesp em que analisa a construção arquitetônica do gênero seriado, com ênfase na recepção social via fenômeno transmídia a partir do seriado Sherlock (BBC).

Contato: marcelapaglione@gmail.com

Pesquisa: Fenômeno Sherlock: a recepção social do gênero seriado

Resumo: A presente pesquisa se centra no gênero discursivo seriado, a fim de refletir sobre sua construção arquitetônica, o que engloba sua produção e circulação social em uma esfera de atividade específica, a televisiva, além da recepção por um grupo de telespectadores. Para tal, tem-se como objeto o seriado Sherlock (2010), da rede BBC, em especial a terceira temporada. O cerne da pesquisa se encontra nas formas de recepção social do gênero, principalmente a narrativa transmídia (Jenkins, 2006) como concretização da escuta-ativa dos telespectadores em relação ao episódio-enunciado, pois esses transcendem as barreiras do seriado televisivo em diferentes plataformas digitais, como blogs, fanfics e fanarts. Visto que todo enunciado é responsivo, (Bakhtin, 2003), respondente a outros em sua memória de passado e memória de futuro, entende-se a narrativa transmídia como uma forma de ampliação do diálogo com o público a partir da convergência das mídias dentro de uma franquia. Sendo assim, analisar-se-á os enunciados do fenômeno transmídia enquanto respondentes ao seriado Sherlock, ativa compreensão responsiva em sociedade, a qual (re)significa os enunciados do gênero em sociedade. (Pesquisa de Mestrado financiada pela FAPESP).

Orientadora: Luciane de Paula

natashaNatasha Ribeiro (UNESP – Assis) Lattes
Graduanda em Letras com habilitação Português/Francês pela Faculdade de Ciências e Letras de Assis (FCLAs/UNESP) e integrante do GED – Grupo de Estudos Discursivos. Atualmente, desenvolve pesquisa em nível de Iniciação Científica na área de análise do discurso, intitulada “O estranho mundo de Tim Burton: uma análise dialógica de animações”.
Contato:  nariiibeiro@gmail.com
Pesquisa: Os estranhos mundos de Tim Burton: uma análise dialógica de personagens animadas
Resumo: A pesquisa se propõe a analisar, fundamentada nos estudos da linguagem do Círculo de Bakhtin (em especial, em noções como enunciado, signo ideológico, sujeito, autor e cronotopia), as personagens de duas obras fílmicas de Tim Burton: Jack Skellington, Sally e Zero, do filme O estranho mundo de Jack (1993) e Emily, Victor van Dort e Scrap, de A noiva cadáver (2005). A partir dessas personagens, pretende-se adentrar no universo arquitetônico burtoniano focado na filosofia bakhtiniana. As personagens delimitadas como foco desta pesquisa se relacionam dentro de cada filme e entre os filmes, pois são recorrentes em Tim Burton. Isso pode ser percebido quando as personagens são analisadas em conjunto (elementos como frases recorrentes, típicas de cada uma delas; a temática da celebração, características físicas que se repetem; assim como a repetição de nomes e de outros traços composicionais que remetem uma à outra; fazem com que se pense na interação entre sujeitos e enunciados fílmicos). Na análise individual de cada sujeito-heroi é perceptível a (des)construção ideológica sofrida por eles, assim como a interdiscursividade/intertextualidade presente nas obras, em especial ao que tange às personagens, que trocam de papéis dentro de cada animação e em filmes diferentes.
Orientadora: Luciane de Paula

Nicole Mioni Serni (UNESP – Araraquara) Lattes

Aluna de doutorado no Programa de Pós Graduação em Linguística e Língua Portuguesa da UNESP de Araraquara. Desenvolve, sob a orientação de Luciane de Paula a pesquisa “Canções cinematográficas: análise dialógica do filme musical Les Misérables”. Concluiu o mestrado no Programa de Pós Graduação em Linguística e Língua Portuguesa da UNESP Araraquara com financiamento CNPq. Foi graduada em Letras (Licenciatura Plena em Línguas Portuguesa e Alemã e respectivas Literaturas) pela UNESP – Faculdade de Ciências e Letras de Assis. Desenvolveu, durante a graduação, sob orientação de Luciane de Paula, com finaciamento FAPESP, um projeto de pesquisa (nível de Iniciação Científica) intitulado “Moça com Brinco de Pérola: diálogos possíveis”, em que pesquisou o discurso fílmico a partir dos estudos do Círculo Bakhtin, Medveded, Volochinov.

Contato: nicole_brass2@yahoo.com.br

Pesquisa: Canções cinematográficas: análise dialógica do filme musical Les Misérables

Resumo: Esta pesquisa se propõe a analisar o filme musical Les Misérables (2012), de Tom Hooper, sob a ótica dos estudos do Círculo Bakhtin, Medvedev, Volochinov, tendo como objetivo refletir, por meio de uma análise dialógica, acerca da constituição da arquitetônica do filme musical como tipo peculiar do gênero cinema, assim como analisar os diálogos entre o filme escolhido e outras obras de teatro e cinema inspiradas no romance de Victor Hugo, com o qual o corpus também dialoga. A canção, aqui também considerada como um gênero, é elemento constitutivo do filme escolhido e sua presença é de extrema importância na formação do musical, configurando-o como intergenérico.

Orientadora: Luciane de Paula

Schneider Pereira Caixeta (UNESP – Araraquara)Lattes

Mestrando em Linguística e Língua Portuguesa pela UNESP – Campus de Araraquara. Graduado em Letras (Português/Inglês) pela UFG – Campus Catalão. Membro do GEDIS (Grupo de Estudos Discursivos), que desenvolve pesquisas que resultam em publicações individuais e conjuntas, bem como na participação e organização de eventos científicos. Atua como professor de Língua Inglesa, com experiência de imersão linguística de três anos no exterior.

Contato: spcaixeta@gmail.com

Pesquisa: “Agora eu fique doce”: o discurso da autoestima no Sertanejo Universitário

Resumo: Este projeto visa analisar o discurso das letras de canções do Sertanejo Universitário no que tange à temática da autoestima masculina e feminina como constituição e expressão de identidades sertanejas contemporâneas. Enquanto no Sertanejo de Raiz as letras abordam temas como os prazeres e as dificuldades da vida no campo, no Sertanejo Pop, os temas centrais são o amor não correspondido e a traição. Já os “universitários do sertão” cantam sobre prosperidade, baladas e poligamia, com um evidente enaltecimento à autoestima. Tendo consciência de que nas letras de canções encontramos “concepções de enorme importância para os ouvintes como meio de transmissão de novos ou tradicionais valores em curso” (MEDINA, 1973, p. 22 apud ROCHA; FERNANDES, 2009, p. 1224), é possível afirmar que, ao analisar as canções, podemos entrar em contato com os valores sociais vigentes. Tendo a Análise Dialógica do Discurso como embasamento teórico, teremos condições de adentrar o universo do discurso e entendermos o enunciado, o signo ideológico, a cultura e o(s) sujeito(s) expressos nas letras das canções que constituem o nosso corpus de pesquisa. (Pesquisa de mestrado financiada pelo CNPq).

Orientadora: Luciane de Paula

Tatiele Novais Silva (UNESP – Assis)Lattes

Mestranda em Linguística e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”- (UNESP) Câmpus Araraquara. Graduada em Letras (Português/Inglês) pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”- (UNESP) Câmpus Assis. Membro dos grupos de pesquisa GED (UNESP) ) e orientanda da Prof. Dra. Luciane de Paula

Contato: tatiele_ns@hotmail.com

Pesquisa: As representações de Anna Kariênina no romance e no cinema: a construção dialógica de sujeitos em diferentes gêneros

Resumo: O presente projeto propõe estudar a questão dos valores ideológicos e como estes influenciam na construção estética e no estilo constituintes dos discursos que se manifestam por meio de diferentes gêneros discursivos. Este projeto pretende analisar tanto o discurso romanesco Anna Kariênina (2009), de Liev Tolstói; quanto o da obra fílmica Anna Karenina, de 2012; fundamentado na filosofia da linguagem do Círculo de Bakhtin. O que norteia a reflexão deste projeto é a temática do adultério e as relações familiares, uma vez que são centrais nos dois textos que compõem o corpus da pesquisa. A relevância deste projeto justifica-se por tentar proporcionar um estudo reflexivo acerca da dialogicidade da linguagem (colocada de maneira interdiscursiva/intertextual), o que pode contribuir com os estudos contemporâneos do discurso e dos gêneros, especialmente ao se considerar a caracterização verbo-voco-visual, particularmente, do gênero fílmico. (Pesquisa de Mestrado financiada pela FAPESP).

Orientadora: Luciane de Paula